Muitos brasileiros nunca ouviram falar em leishmaniose e nem sabem quais são os tipos de manifestações que ela apresenta em um cão. Contudo, quem está se especializando na medicina veterinária tem por obrigação dominar esse tema.

Se você teve o primeiro contato com esse tema durante uma aula na universidade, neste texto nós explicamos quais são os sintomas da leishmaniose canina para um diagnóstico mais preciso.

Vale ainda reforçar que essa é uma zoonose, ou seja, pode ser transmitida para os humanos ou entre os animais, o que exige uma atenção especial. O especialista da área pode, inclusive, atuar na Saúde Pública.

Nesse sentido, o Centro de Desenvolvimento da Medicina Veterinária (CDMV) separou algumas informações importantes para que você saiba quais os sintomas da leishmaniose canina e possa ter maior domínio sobre o tema.

O que é a leishmaniose canina?

Essa é uma infecção parasitária que ataca o sistema imunológico do cachorro. A leishmaniose é subdividida em algumas categorias: 

O mosquito é o vetor que transmite essa doença aos cães e, em seguida, o parasita começa a atacar as células do animal, podendo interferir no funcionamento de órgãos como fígado, medula óssea e o baço. A zoonose ataca, principalmente, o sistema imunológico e pode ser bem grave, dependendo do grau.

Um estudo do Ministério da Saúde aponta que esta é uma das enfermidades parasitárias mais letais e pode impactar tanto humanos quanto os animais.

Diante do volume de casos e da gravidade da doença, essa pode ser uma área de seu interesse para especialização, seja no campo de atendimento direto aos animais ou ainda em pesquisas para encontrar novos tratamentos e formas de erradicar a leishmaniose.

Quais são os sintomas da leishmaniose canina?

Como você pode ler acima, essa infecção pode atacar apenas a pele, as mucosas ou ainda os órgãos internos do animal. Diante disso, é extremamente importante entender quais são os sintomas da leishmaniose canina para cada caso e então tomar medidas para neutralizá-la.

Logo após a picada do mosquito, o cachorro pode apresentar os sintomas imediatamente ou não. Isso acontece porque cada organismo reage de forma diferente e o parasita pode ficar incubado por um período de até seis anos!

Veja a seguir alguns dos mais comuns sintomas de leishmaniose canina:

Um ponto de atenção aqui é que, o cachorro contaminado com esse parasita tem seu sistema imunológico enfraquecido. Ou seja, ele pode contrair outras doenças pelo enfraquecimento do seu sistema de defesa.

Existem cachorros assintomáticos?

Sim! Existem alguns casos em que os animais não apresentam sinais clínicos da leishmaniose. Nestas situações, o veterinário terá dificuldade de fazer o correto diagnóstico e indicar o melhor tratamento para proteger a saúde do cão.

Para os casos em que os sintomas da leishmaniose canina não são facilmente diagnosticados, o especialista deve solicitar a realização de exames laboratoriais para que seja constatada a presença do parasita ou não. Após o resultado, será possível iniciar o tratamento adequado.

Exame parasitológico

Esta é a opção mais confiável para identificar a existência do parasita no material colhido do animal. Para a realização do exame parasitológico, é necessário remover uma parte ferida do cachorro ou outros fragmentos do corpo.

O material é analisado em laboratório para identificar a presença ou não dos organismos parasitários. Em caso de resultado negativo, é preciso fazer um exame sorológico em outro local.

Exame molecular

Mais um exemplo de estudo que possibilita a identificação e o diagnóstico de leishmaniose canina é por meio do exame molecular. Ele consegue identificar e ampliar o DNA do parasita, podendo ser quantitativo ou convencional.

Existe também a possibilidade de ser feito um exame físico ou epidemiológico no animal, além dos laboratoriais.Os resultados dos estudos podem sofrer algum tipo de alteração dependendo do uso de medicamentos, do estado do paciente e da gravidade da patologia.

Nós do Centro de Desenvolvimento da Medicina Veterinária (CDMV) estamos em constante evolução para oferecer aos estudantes e profissionais da área os melhores cursos para capacitação ou atualização. Veja as turmas com matrículas abertas!

Depois de conhecer aqui quais são os sintomas de leishmaniose canina, aproveite para ler:

Gostou desse conteúdo? Aproveite para seguir o nosso perfil no Instagram!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *